sábado, 5 de janeiro de 2019

feliz ano novo, de novo

2019 
Dois mil e dezenove 
tão familiar e estranho, eu queria dizer 
mas esse ano não me é estranho,  
vivo nele como se já tivesse vivido, 
assim como comemorar meus 32 anos
é por isso que vamos deixando de comemorar nossos aniversários? 
é a maturidade, acho que maturidade não cabe aqui, 
maduro é elogioso demais, na medida demais. 
talvez seja o cansaço, 
cansaço da vida, por mais que tudo seja novo,  

nada é novo 

nem 2019, 

1984

domingo, 4 de novembro de 2018

Balança

Acaricio o felino que dorme ao meu lado, 
os olhinhos entre abertos, um carinho na expressão de gratidão, 
Um prazer mutuo, calorzinho no coração 
ONDE EU FOR, LEVO A PAZ COMIGO 
 
Um abraço amigo-irmão, 
Um abraço amor-união,  
aconchego do lar num abraço, home portátil 
ONDE EU ESTIVER A PAZ VAI ESTAR 
 
Risada tranquila, conversa pela manhã 
A PAZ É O QUE EU TENHO 
A PAZ É O QUE EU QUERO 
 
Olho  fora e é difícil equilibrar, 
Clima chuvoso me lembra alto-mar? 
É cinza-nostalgia, não sei se está dentro de mim 
Ou é só  fora  
(E se sempre estivesse ensolarado?) 
 
AMARELO AMARELO AMARELO 
A cor da alegria, minha cor favorita 
MINHA COR FAVORITA 
A COR DA ALEGRIA?

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Mecanismo e Tradição


Eles estão mentindo? 
Ninguém es satisfeito, 
Todos se conformam, aceitam 

É o que faz sofrer: 
Aceitar o destino 
(destino é um erro?)

Aceita 
Aceita 
Todos aceitam 

Mas não estão satisfeitos 
Estamos sofrendo,
E temos direitos
Sobre nosso status bem feito
Estamos de máscara 
(Aceito!)

No reflexo, uma expressão séria e muda,
Mas ouço um choro,
Sofrimento interminável 

Dizem "as crianças são espontâneas" 
Nós também poderíamos, mas
Não!
(Controle admirável)

Faça sala para a visita, seja um
Bom anfitrião:
Sorria

(Por dentro,
quem liga?)

quinta-feira, 22 de junho de 2017

O porquê


Transcrever 
pra não estar  aqui dentro
pertencer
me espalhar
transbordar
Pra que a minha presença invada o mundo
Pra que a minha natureza seja toda a natureza 

Onipresença 

pra não ter mais vergonha
fluir ideias 
E pra lembrar 
Fazer camera do meu olhar 
Pra arquivar o que, as vezes, não cabe aqui dentro


Eternizar
 
Garantir que o seu sorriso sempre esteja em mim 
(meu lar) 
Pra valer meu lugar 
(onde eu estiver, todo o lugar) 
Pra comer ideias  
e alimentar pensamentos 
Pra ser o mantra  
transformar a distorção
Ser muldidão
invadir os espaços
absorver
expandir 

Ser