terça-feira, 13 de setembro de 2011

verde no pé

vi
ad
mirei
atirei:
sorri.

te
vi:
e q óbvio:
absorvi.

sem entender:
te pertencer

parti
não deixei
nada de mim,
só vontade


 


saudade.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

setas

.






(...)

digo: sou:
papel eletrônico branco,
teclas,
dedos ágeis
(quase acompanham o pensamento),
articulações
e matéria imaginativa.


sou
metapoema,
poema cometa.


explícito reflexo-desalinho
natural de ser.


sou: uma tentativa,
automatismo domado
pra ficar bonitinho
parecendo displicente







.