domingo, 16 de setembro de 2012

divã



poetisa fingida
ornando escrita

embeleza o que olha
dissolve na escrita,

cada
palavra
lavra


lavra



lavra

e diz tudo,
diz nada.

diz palavra lavada,
quarada e torcida

o que resta?
é honesta?




.

Nenhum comentário:

Postar um comentário